CPI da Covid retoma depoimento do ex-ministro Eduardo Pazuello

CPI da Covid retoma depoimento do ex-ministro Eduardo Pazuello

O ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, retoma nesta quinta-feira (20) seu depoimento à CPI da Covid. A fala do general, a mais aguardada até o momento na CPI, foi interrompida ontem pouco depois das 16h por conta do início da ordem do dia no Plenário do Senado. Durante o intervalo, o general passou mal e foi atendido pelo senador Otto Alencar (PSD-BA). Na saída do Senado, Pazuello negou ter sofrido da síndrome vasovagal conforme alegou Otto.

 

A fala de Pazuello durante a quarta-feira (19) foi blindada por um habeas corpus que o permite se calar sobre atos relativos às suas ações diante da pasta. Mesmo assim, o general respondeu às perguntas dos senadores, de maneira considerada prolixa e tortuosa pelos parlamentares, que criticaram a postura.

"A grande dificuldade é que ele elaborou uma estratégia para não responder exatamente, dissimular e delongar estas respostas, se omitir e mentir", disse Renan Calheiros, relator da CPI. "Foi uma opção que fez o ex-ministro e dessa forma está colaborando muito pouco com a investigação. Ele é a principal testemunha, mas resolveu mentir". O senador alagoano chegou a sugerir a contratação de agências de checagem para rebater eventuais mentiras faladas pelos depoentes – porém não explicou como isso poderia ser feito.

Comentários

Outras Notícias