Brasileiros vencem hackathon da Nasa ao criar app sobre o coronavírus

 Brasileiros vencem hackathon da Nasa ao criar app sobre o coronavírus

Dois estudantes brasileiros venceram o Desafio 6 do “Nasa Space Apps Challenge”, hackathon internacional promovido pela incubadora da agência espacial. Igor Zaarour Alves, de 22 anos, estudante de engenharia mecânica e Thiago Pongelupe Ribeiro, de 21, que cursa engenharia química, criaram soluções relacionadas à pandemia do novo coronavírus.

Com o acesso aos dados extraídos pela Nasa entre 30 e 31 de maio, a dupla de Santos, litoral de São Paulo, teve 48 horas para analisar o impacto mundial da Covid-19 e entregar um protótipo de solução. Eles teriam que usar como base os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) criados pela Organização das Nações Unidas (ONU), uma série com 17 ações para transformar o mundo.

O resultado foi o desenvolvimento de um aplicativo, nos mesmos moldes que o Google Maps, para gerar zonas seguras classificadas por cor, de acordo com o risco de contaminação. Por exemplo, um hospital ou um cemitério, pelo risco maior de infecção por coronavírus, teriam uma cor vermelha. 

Além do app, eles também criaram o protótipo de uma espécie de jogo voltado para jovens, cujo objetivo seria cumprir metas voltadas às ODSs, como fazer um exercício físico em casa, que corresponde à saúde e bem estar. Com isso, os usuários seriam pontuados e ganhariam prêmios, como forma de incentivo.

Ao vencer a etapa brasileira do desafio, a dupla de estudantes da Universidade Santa Cecília (Unisanta), em Santos, foi classificada para a fase global do torneio, que ocorre em agosto.

Comentários

Outras Notícias